Quem sou eu

Minha foto
PARÁ DE MINAS, MINAS GERAIS, Brazil
Muitas qualidades, muitos defeitos, mas é no equilíbrio que se leva a vida em frente. Desistir nunca, o ceú é o limite, e mesmo depois temos o espaço.

Mais Você-Ana Maria

Mais Você-Ana Maria

N.E.O.Q.E.A.V

N.E.O.Q.E.A.V
NUNCA ESQUEÇA O QUANTO EU AMO VOCE


MINHA MÃE ENIA

ENIA MELGAÇO

ENIA MELGAÇO

MÂE ,VOCÊ É UNICA PESSOA NO MUNDO QUE MERECE ESTA HOMENAGEM...

Toda e qualquer injustiça, revida com genuíno amor.Renuncia-se a si própria, não se importa com a dor.Quando ela se ajoelha, para pedir por um filho.Mobiliza o céu inteiro, que pára ante seu clamor.Oração de mãe Deus ouve, reconhece tal sentimento.Só ao Seu amor se compara tamanho desprendimento.Na vida dos filhos é benção, e do céu, a dádiva maior.Abre mão de seus anseios, jamais espera louvor.Do amor que lhes dedica nunca lhes imputa débitoVibra com suas vitórias, esquece o próprio mérito.Essa doce fera vive pra proteger sua prole.E se um deles se ferir, não há o que a console.Amor de mãe é pra sempre, como o amor de Deus.Com a força de uma leoa, ela defende os seus.Mesmo com a própria vida, disso não abre mão.Amor que nos impulsiona e acalanta o coração.


UM BEIJO CARINHOSO DE SUA FILHA
ZANZA

MÃE

MÃE
Mãe: palavra pequena, mas com um significado infinito, pois quer dizer amor, dedicação, renúncia a si própria, força e sabedoria. Ser mãe não é só dar a luz e sim, participar da vida dos seus frutos gerados ou criados. Obrigado por termos você

MINHA ETERNA PAIXÃO

MINHA ETERNA PAIXÃO

QUEM TE ENSINOU A NADAR?

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Loreena McKennitt



BIOGRAFIA


Em 1985 Loreena lança seu primeiro disco, Elemental, uma coleção de canções folclóricas misturadas a poemas musicados de Yeats e Blake. Uma vez capaz de tocar e gravar sua própria música, Loreena achou que mais valia seguir em frente, produzindo-a e distribuindo-a. Assim, Loreena, cantora e harpista, também se tornou Supervisora Total da Quinlan Road Productions. Dois anos depois, já com 30 mil cópias do primeiro disco vendidas, ela gravou o segundo álbum, To Drive the Cold Winter Away, trazendo canções de Natal. Já o terceiro disco, Parallel Dreams, de 1989, foi bem recebido também na Europa. Tudo pronto para a chegada de The Visit, que a fez famosa em todo o país, valendo-lhe até o "Juno Award" (o Grammy canadense) na categoria disco tradicional. The Visit rendeu-lhe Disco de Platina no Canadá e vendeu mais de 400.000 nos Estados Unidos. Ao eleger The Visit um dos seus melhores 50 álbuns de 1992, a revista Britânica "Q" definiu-o como "uma coleção notável de canções tradicionais e originais. Sendo uma harpista de grande talento, ela [Loreena] interpreta Greensleeves como Tom Waits o faria, põe os poemas de Shakespeare e Tennyson ao seu serviço com uma garra impressionante, e onde outros evidenciam uma bagagem Céltica desnecessária, ela alivia-a ao adicionar-lhe sintetizadores, pandeiretas, cítaras, baixos e tambores. . . The Visit é uma festa melódica recheada de surpresas, encabeçada por uma das mais imponente performances vocais dos últimos anos."
The Mask and Mirror é, para usar as próprias palavras de Loreena, a busca pela resposta a uma pergunta: "O que é Deus e o que é religião?". Loreena afundou-se em leituras sobre a história da Espanha, da religião e de como a Espanha serviu como uma espécie de encruzilhada para a evolução da civilização ocidental. Todas as suas descobertas, somadas ao imaginário céltico, dos Pirineus à Galícia, chegando a Andaluzia e passando por Gibraltar até o Marrocos numa espécie de jornada espiritual e musical. O álbum desenvolve os temas Celtas presentes em The Visit, e incorpora música influenciada pelas culturas de Espanha, Marrocos, Norte de África, França medieval e Normandia. É aqui que a música de Loreena se interliga com os escritos de São João da Cruz, místico e visionário. Aqui, onde a sua inspiração advém de "um fascínio pelos aspectos criativos e espirituais de natureza e expressão, e a distinção entre o religioso e espiritual."
Em 1995, foi a vez de A Winter Garden : Five Songs for the Season, uma seleção de canções invernais. O disco foi gravado no Real World Studios de Wiltshire, uma região rural da Inglaterra e, segundo Loreena, foi a sua mais feliz experiência em estúdio. Em suas próprias palavras: "Tinha todas as características de um encontro às cegas," sorri Loreena McKennitt ao recordar os três intensos dias de sessões de trabalho levados a cabo nos Real World Studios em julho, dos quais resultaram as texturas sônicas, ricas e ecléticas de "A Winter Garden: Five Songs For The Season". "Eu não diria que estava nervosa, mas estávamos todos com o coração nas mãos até ver o que iria acontecer."
"Até então tinha procurado criar uma oportunidade para trabalhar com novos músicos, juntamente com a minha banda habitual, e explorar a química que daí resultasse." Explica a cantora/compositora e multi-instrumentalista, que confessa ser uma Celta errante. "Sentia que, de certa forma, os cânticos de Natal eram canções familiares que nos podiam ajudar a focar a atenção nos nossos talentos musicais, no processo de colaboração e da própria criação. Então, apagamos as luzes, reduzimos a temperatura . . . e ligamos a máquina de neve", diz ela a brincar. Também, em 1995, Loreena grava seu único disco ao vivo, durante o concerto no Palace of Fine Arts em San Francisco. O resultado pode ser visto no álbum Live in San Francisco at the Palace of Fine Arts.
Finalmente, após dois anos sem gravar nada, em 1997 Loreena delicia seus fãs com The Book of Secrets, gravado no Real World Studios, na Inglaterra. O Real World é um estúdio cheio de recursos na maravilhosa residencia rural de Peter Gabriel, que, segundo Loreena, a sensação que se tem é de se estar entre uma comuna e um kibutz. No jantar (que é sempre um banquete maravilhoso) podia-se sentar próximo a engenheiros, produtores e músicos que podiam estar trabalhando com pessoas como Massive Attack, Black Grape ou Sheila Chandra. O estúdio fica a apenas uma hora e meia de Londres, uma Mecca de antigos e estranhos instrumentos e músicos. Neste disco os músicos convidados por Loreena são Danny Thompson, Manu Katché, Caroline Lavelle, Nigel Eaton e Hossam Ramzy.
Segundo Loreena, "quando a música é tocada para o público, sempre há uma dinâmica e personalidade própria, que depende da química do dia, da interação dos músicos com a platéia e o lugar onde estão tocando. E é claro, ao vivo, a música tem sua dose de espontaneidade". Pensando nisso, Loreena resolveu gravar um álbum ao vivo, durante a turné de "The Book of Secrets" que começou em Roma, na primavera de1998 e terminou em Munique, passando por um aperto na rota para Hamburgo, abastecendo na auto-estrada de Barcelon, Páscoa em Bruxelas, ônibus e caminhões fazendo seus caminhos através da noite. Vôos para Montreal, Nova Iorque ou Los Angeles, as luzes dos aeroportos, estradas, caminhos... a exótica e eclética mistura de experiências, do sublime ao ridículo, do tocante ao enfurecedor, do revigorante à exaustão.
Live in Paris and Toronto foi gravado em abril e maio de 1998, no Salle Pleyel, em Paris e no Massey Hall, em Toronto. O CD duplo, disponível inicialmente apenas pela Quinlan Road, terá parte de sua venda destinada ao "The Cook-Rees Memorial Fund for Water Search and Safety". Atualmente você pode encontrá-lo nas boas lojas de CDs.
É preciso ser uma pessoa excepcional, com um pé na sala de reuniões e outros palcos, para se manter assente no século XX enquanto convive com o século XV. Alguém como uma certa pessoa que vive no Canadá. Todos serão capazes de a reconhecer instantâneamente pelas suas companhias ecléticas.
Se você pensa que ouviu uma canção familiar na grande (ou na pequena) tela ultimamente, você pode estar certo. "The Mystic's Dreams" é apresentada extensivamente no filme Jade; partes de "Bonny Portmore" e "Cé Hé Miss Le Ulaingt/The Two Trees" aparecem em Highlander III, e passagens de "The Lady of Shalott" foram usadas em Leolo. Recentemente, nos créditos de Due South incluem o uso de "Prospero's Speech" e "Tango to Evora" em Northern Exposure e muitas faixas em Strange Luck. Também "Ancient Pines" faz parte da trilha do filme Goddess Remembered. Não tão nobre como a trilha de um filme, Loreena chegou à trilha da novela global Corpo Dourado com "The mummers' dance" o que, de certa forma levará sua música a um público maior.








Bonny Portmore



The Bonny Swans song



The Mummers Dance



A Dança dos Mascarados


Na época de primavera
Quando as árvores estao coroadas com folhas
Quando os freixos e carvalhos, e os vidoeiros e yews
Estão todos vestidos com fitas

Quando corujas chamam a lua descoberta
No azul véu da noite
As sombras das árvores aparecem
Por entre as luzes dos lampeões

Nós estivemos perambulando a noite inteira
E uma parte deste dia
E agora novamente retornando
Nós trazemos um garland gay*

Quem irá descer para os escuros bosques
E intimar as sombras de lá
E amarrar uma fita naqueles braços protegidos
No tempo de primavera do ano

As canções dos pássaros parecem preencher o bosque
Que quando o violonista toca
Todas as suas vozes podem ser ouvidas
Através de seus dias passados na floresta

E então eles juntaram suas mãos e dançaram
Rodando em circulos e em fileiras
E então a jornada da noite se acaba
Quando todas as sombras se forem?

Um garland gay nós te trazemos aqui
E em sua porta nós ficamos
Ele é um broto bem como um botão
O trabalho das mãos de nosso Senhor?


*Garland Gay é uma oferenda a um Deus, normalmente um
ramo de flor ou algo do gênero, usado em rituais
pagães.

Enya






BIOGRAIA

Eithne Ní Bhraonáin é o seu nome verdadeiro, nasceu na Irlanda a 17 de Maio de 1961. É a 4ª de nove irmãos. A sua familia pode-se dizer que é do ramo musical, em 1968, 2 irmãos mais velhos e 2 tios formaram um grupo que tocava canções tradicionais e próprias, esse grupo que ao principio se chamava An Clann As Dobhair, mudou depois o nome para Clannad e tornaram-se conhecidos por todo o mundo. Em 1980, após deixar a escola, Eithne (ainda não era conhecida por Enya) juntou-se ao grupo, onde tinha um papel de apoio vocal e tocava teclados.Em 1982, o grupo separou-se do seu empresário e produtor Nicky Ryan, e Eithne algo frustrada por ser deixada em segundo plano também deixou o grupo nessa altura, e decidiu mudar-se para Dublin juntamente com Nicky e sua esposa Roma para desenvolver a sua carreira musical. Em 1986, a produtora britânica BBC fez um documentário de televisão de 6 episódios sobre os Celtas, e Enya foi contratada para fazer a banda sonora da série. Essa banda sonora deu origem ao seu primeiro disco em 1987 chamado "Enya". O disco foi algo ignorado na época, mas chamou a atenção do chefe da Warner Music UK. Foi com este apoio que Enya lançou o segundo disco chamado "Watermark" em 1988, que foi um grande sucesso com 9 milhões de cópias vendidas pelo mundo (metade nos Estados Unidos), e em grande parte esse sucesso deveu-se a uma canção famossissíma da Enya chamada "Orinoco flow" que ainda é uma das preferidas dos seus admiradores. Em 1991, lançou "Shepherd Moons", e foi um sucesso ainda maior que o antecessor, com 11 milhões de cópias vendidas no mundo. De realçar que Enya ganhou o Grammy de Melhor Album New Age em 1992 com "Shepherd moons". O seu grande sucesso foi sem duvida a canção "Caribbean blue" que conseguiu (na minha opinião) ultrapassar "Orinoco flow". Em 1992 foi lançado o disco "The Celts" que é uma nova edição arranjada do seu primeiro album. Em 1995, lançou "The Memory of Trees", que foi mais um grande sucesso com 8 milhões de cópias vendidas, e que lhe valeu mais um Grammy em 1996. Numa nota áparte, eu depois descreverei cada um dos albuns pormenorizadamente de acordo com as minhas convicções pessoais. Em 1997 lança um best of chamado "Paint the Sky with Stars" com 2 canções inéditas. Em 2000, lança o seu ultimo album até agora, chamado "A Day Without Rain" que lhe valeu mais um Grammy em 2001. Depois disso participou na banda sonora do "Senhor dos Aneis: a Irmandade do anel" com 2 canções. E fez mais uma canção em Japonês chamada "Sumiregusa" para um comercial no Japão da Panasonic. Neste momento encontra-se em estudio a gravar um novo album, que obviamente aguardo avidamente...



Wild Child




Storms In Africa



Caribbean Blue

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

“NÃO ESTÁS DEPRIMIDO, ESTÁS DISTRAÍDO”


Não estás deprimido, estás distraído.
Distraído em relação à vida que te preenche, distraído em relação à vida que te rodeia, golfinhos, bosques, mares, montanhas, rios.
Não caias como caiu teu irmão que sofre por um único ser humano, quando existem cinco mil e seiscentos milhões no mundo. Além de tudo, não é assim tão ruim viver só. Eu fico bem, decidindo a cada instante o que desejo fazer, e graças à solidão conheço-me. O que é fundamental para viver.
Não faças o que fez teu pai, que se sente velho porque tem setenta anos, e esquece que Moisés comandou o Êxodo aos oitenta e Rubinstein interpretava Chopin com uma maestria sem igual aos noventa, para citar apenas dois casos conhecidos.

Não estás deprimido, estás distraído.
Por isso acreditas que perdeste algo, o que é impossível, porque tudo te foi dado. Não fizeste um só cabelo de tua cabeça, portanto não és dono de coisa alguma. Além disso, a vida não te tira coisas: te liberta de coisas, alivia-te para que possas voar mais alto, para que alcances a plenitude.
Do útero ao túmulo, vivemos numa escola; por isso, o que chamas de problemas são apenas lições. Não perdeste coisa alguma: aquele que morre apenas está adiantado em relação a nós, porque todos vamos na mesma direção.
E não esqueças, que o melhor dele, o amor, continua vivo em teu coração.
Não existe a morte, apenas a mudança.
E do outro lado te esperam pessoas maravilhosas: Gandhi, o Arcanjo Miguel, Whitman, São Agostinho, Madre Teresa, teu avô e minha mãe, que acreditava que a pobreza está mais próxima do amor, porque o dinheiro nos distrai com coisas demais, e nos machuca, porque nos torna desconfiados.
Faz apenas o que amas e serás feliz. Aquele que faz o que ama, está benditamente condenado ao sucesso, que chegará quando for a hora, porque o que deve ser será, e chegará de forma natural.
Não faças coisa alguma por obrigação ou por compromisso, apenas por amor.
Então terás plenitude, e nessa plenitude tudo é possível sem esforço, porque és movido pela força natural da vida. A mesma que me ergueu quando caiu o avião que levava minha mulher e minha filha;
a mesma que me manteve vivo quando os médicos me deram três ou quatro meses de vida.
Deus te tornou responsável por um ser humano, que és tu. Deves trazer felicidade e liberdade para ti mesmo.
E só então poderás compartilhar a vida verdadeira com todos os outros.
Lembra-te: "Amarás ao próximo como a ti mesmo".
Reconcilia-te contigo, coloca-te frente ao espelho e pensa que esta criatura que vês, é uma obra de Deus, e decide neste exato momento ser feliz, porque a felicidade é uma aquisição.
Aliás, a felicidade não é um direito, mas um dever; porque se não fores feliz, estarás levando amargura para todos os teus vizinhos.
Um único homem que não possuiu talento ou valor para viver, mandou matar seis milhões de judeus, seus irmãos.
Existem tantas coisas para experimentar, e a nossa passagem pela terra é tão curta, que sofrer é uma perda de tempo.
Podemos experimentar a neve no inverno e as flores na primavera, o chocolate de Perusa, a baguette francesa, os tacos mexicanos, o vinho chileno, os mares e os rios, o futebol dos brasileiros, As Mil e Uma Noites, a Divina Comédia, Quixote, Pedro Páramo, os boleros de Manzanero e as poesias de Whitman; a música de Mahler, Mozart, Chopin, Beethoven; as pinturas de Caravaggio, Rembrandt, Velázquez, Picasso e Tamayo, entre tantas maravilhas.
E se estás com câncer ou AIDS, podem acontecer duas coisas, e ambas são positivas:
se a doença ganha, te liberta do corpo que é cheio de processos (tenho fome, tenho frio, tenho sono, tenho vontades, tenho razão, tenho dúvidas)
Se tu vences, serás mais humilde, mais agradecido... portanto, facilmente feliz, livre do enorme peso da culpa, da responsabilidade e da vaidade,
disposto a viver cada instante profundamente, como deve ser.

Não estás deprimido, estás desocupado.
Ajuda a criança que precisa de ti, essa criança que será sócia do teu filho. Ajuda os velhos e os jovens te ajudarão quando for tua vez.
Aliás, o serviço prestado é uma forma segura de ser feliz, como é gostar da natureza e cuidar dela para aqueles que virão.
Dá sem medida, e receberás sem medida.
Ama até que te tornes o ser amado; mais ainda converte-te no próprio Amor.
E não te deixes enganar por alguns homicidas e suicidas.
O bem é maioria, mas não se percebe porque é silencioso.
Uma bomba faz mais barulho que uma caricia, porém, para cada bomba que destrói há milhões de carícias que alimentam a vida.

Facundo Cabral

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Vencendo as Marés


aceitas como ensinadoras experiências;

é aprender com elas que de cada queda é possível levantar;

é levantar consciente de que úteis lições foram aprendidas;

é aproveitar as lições a ponto de não mais cometer os mesmos erros;

é encontrar nos erros cometidos os pontos que os fortaleceram;

é fortalecer-se com esses pontos e transformá-los em pontos de acertos;

é tratar os acertos como sementes para colheita de vitórias;

é olhar as vitórias com a mesma humildade com que se fala com Deus;

é falar com Deus com reverente gratidão pelas capacidades de errar e de acertar;

é dominar com destreza a arte de saber perder;

é tratar-se e curar-se da perda como quem trata e cura cicatrizável ferida;

é saber que a Vida é escola e não campo de batalha;

é ver-se no fundo do poço já planejando a subida .

Silvia Schmidt

Zé Geraldo






BIOGRAFIA

Nascido em Minas, foi para São Paulo aos 18 anos com a intenção de ser jogador profissional de futebol, o que acabou não se concretizando por causa de um acidente de carro. Na segunda metade dos anos 70 tocou em bares e casas noturnas, e participou de festivais. O primeiro disco, "Terceiro Mundo", foi lançado pela CBS em 1979. Desde então vem gravando novos discos regularmente. Participou de outros festivais na década de 80 e teve algumas de suas composições inseridas em trilhas de telenovelas. Continua se apresentando em shows, teatros, ginásios, feiras etc., além de excursionar nos Estados Unidos e Canadá. Entre seus sucessos estão "Senhorita", "Milho aos Pombos", "Negro Amor" e "Banquete de Hipócritas".

Cidadão



Ta vendo aquele edificio moco, ajudei a levantar.
Foi um tempo de aflicao, era quatro conducao, duas pra ir , duas pra voltar.
Hoje depois dele pronto, olho pra cima e fico tonto, mais me chega um cidadao, e me diz disconfiado: Tu ta ai admirado ou ta querendo roubar?
Meu domingo esta perdido, vou pra casa entristecido, da vontade de beber,e pra aumentar o meu tedio eu nem posso olhar pro predio que eu ajudei a fazerTa vendo aquele colegio moco, eu tambem trabalhei la,la eu quase me arrebento , pus a massa, fiz cimento, ajudei a rebocar.
Minha filha inocente , vem pra mim toda contente: Pai vou me matricular, Mas me chega um cidadao : Crianca de pe no chao , aqui nao pode estudar.
Essa dor doeu mais forte, por que que eu deixei o norte , eu me pus a me dizer, la a seca castigava mas do pouco que eu plantava, tinha direito a comer.
Ta vendo aquela igreja moco , onde o padre diz amen.
Pus o sino e o badalo ,enchi minha mao de calo, la eu trabalhei tambem.
La sim valeu a pena tem quermese tem novena e o padre me deixa entra, foi la que Cristo me disse: rapaz deixe de tolice, nao se deixe amendrotar.
(Refrao) 2 vezes
Fui eu que criou a terra, anchi o rio, fiz a serra , nao deixei nada faltar, Hoje o homen criou asa e na maioria das casas eu tambem nao posso entrar.




Senhorita



Minha meiga senhorita eu nunca pude lhe dizer
Você jamais me perguntou
de onde eu venho e pra onde vou
De onde eu venho não importa, já passou
O que importa é saber pra onde vou

Minha meiga senhorita o que eu tenho é quase nada
Mas tenho o sol como amigo
Traz o que é seu e vem morar comigo
Uma palhoça no canto da serra será nosso abrigo
Traz o que é seu e vem correndo, vem morar comigo

Aqui é pequeno mas dá pra nós dois
E se for preciso a gente aumenta depois

Tem um violão que é pra noites de lua

Tem uma varanda que é minha e que é sua
Vem morar comigo meiga senhorita
Doce meiga senhorita
Vem morar comigo


Aqui é pequeno...





Aprendendo a viver

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Avril Lavigne






BIOGRAFIA

Nascida em 27 de setembro de 1984 na cidade de Napanee, Canadá, Avril Ramona Lavigne desde pequena já era ligada com a música, cantando em corais (principalmente de igrejas) e em pequenos festivais. Aos 12 anos ela compôs os primeiros acordes na guitarra, aos 14 anos escreveu a sua primeira música que era chamada Can’t Stop Thinking About You. Ainda na adolescência Avril ganhou um concurso para cantar com a estrela pop Shania Twain. Aos 16 anos mudou-se para Nova Iorque a pedido do seu empresário Cliff Fabri que conseguiu uma audição com um dos diretores da Artista. Após uma audição de apenas 15 minutos Avril conseguiu um contrato para o lançamento do seu cd.

Começou-se então um trabalho com alguns compositores, mas nada foi concretizado pois Avril queria algo mais rock, não baladas country como esperavam os executivos da artista. Ela começava a ter influências de artistas como Alanis Morissette, Goo Goo Dolls e Blink 182. Mudou-se então para Los Angeles para trabalhar com um grupo de compositores conhecidos como The Matrix e com Clif Magness.

Let Go, seu álbum de estréia foi lançado em junho de 2002 e dias depois o single Complicated foi lançado que logo fez sucesso na MTV. Em agosto Avril ganha o prêmio de artista revelação no Vídeo Music Awards 2002. Em setembro Let Go ganha disco de platina triplo e o baixista London sai para a entrada de Charles Moniz. Seu segundo single Sk8er Boy é lançado. No início de 2003 Lavigne recebe 5 indicações ao Grammy. Em fevereiro Let Go ganha o disco de platina quíntuplo e é lançado mais um single de nome I’m With You e em março Losing Grip é lançado também como single (o último do álbum Let Go).

Ainda em 2003 Lavigne lança o seu primeiro DVD intitulado My World com inúmeras musicas incluindo alguns covers como Knockin' On Heaven's Door de Bob Dylan e Fuel do Metallica, além de começar a gravação do seu novo cd intitulado Under My Skin que foi lançado em 2004 e provou que Lavigne não era apenas um “hit de verão” como muitos pensavam. Composições mais bem trabalhadas, letras mais maduras e um aveludamento da sua voz mostraram que Lavigne teria muito pique e seria uma forte candidata a ícone pop para o início do milênio. Músicas como Take Me Away, Don’t Tell Me (primeiro single do cd) e Together comprovam isso.

Hoje podemos dizer que Lavigne garantira mais do que seus 15 minutos de fama e que criações de artistas geradas por grandes gravadoras pop para vender cds podem dar certo de vez em quando.



live When you're gone & Girlfriend (MTV Latin)





Avril Lavigne: 'Sk8er Boi'
Avril Lavigne: 'Sk8er Boi'



Avril Lavigne: 'Knockin On Heavens Door'
Avril Lavigne: 'Knockin On Heavens Door'

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Cantando na Chuva



Sinopse:


O filme retrata justamente a mudança do cinema mudo para o falado, que data de 1927. Dois famosos bailarinos precisam fazer a mesma transição em suas carreiras. Um se sai muito bem, enquanto o outro se aproveita da amizade com uma jovem que sonha em ser atriz, mas tem que trabalhar como dubladora de sua voz. Quando os dois bailarinos se vêem apaixonados por ela, no entanto, começa uma disputa pela sua atenção.

El Codigo Da Vinci



Sinopse:

O Código Da Vinci, tornou-se um fenómeno global, e apresentou a milhões de leitores um mundo misterioso onde Leonardo Da Vinci codificou significados ocultos nos seus quadros; símbolos estranhos estão esculpidos numa remota capela escocesa; e a Igreja Católica e uma antiga sociedade secreta continuam a travar uma batalha velha de séculos para obterem o controle do derradeiro prémio: o Santo Graal. O filme trata da morte misteriosa do curador do Louvre, que pertencia ao Priorado de Sião, uma sociedade secreta, e guardava o segredo do Santo Graal e de mensagens cifradas sobre o assunto que estariam nas obras de Leonardo Da Vinci. Este não seria um cálice ( como se buscava na Idade Média ), mas a própria Maria Madalena, que teria casado com Jesus e constituído uma linhagem carnal. A partir deste assassinato se desenvolve toda a trama.

A cor púrpura



Sinopse:

Em 1906, em uma pequena cidade da Georgia, sul dos Estados Unidos, a quase adolescente Celie, violentada pelo próprio pai, torna-se mãe de duas crianças. Separada dos filhos, Celie(Whoopi Goldberg, que foi indicada ao Oscar de melhor atriz por este filme em 1985), é doada à Mister (Danny Glover, de Máquina Mortífera), que a trata como companheira e escrava ao mesmo tempo. Cada vez mais calada e solitária, Celie passa a compartilhar sua tristeza em carta. Baseado no livro de Alice Walker, A Cor Púrpura recebeu 11 indicações ao Oscar em 1985 e já é considerado um clássico do cinema. Ao recriar 40 anos de crises emocionais na vida de vários personagens, o diretor Steven Spielberg ( O Império do Sol) fez o filme mais desafiante de sua carreira, capaz de despertar fúria, risos e lágrimas.

VIAGEM A PARIS SETEMBRO 2008

VIAGEM A PARIS SETEMBRO 2008

NOS ENSINOS DA VIDA EU APRENDI DIVIDIR, SER HUMILDE E RESPEITAR


A solidariedade é a idéia principal deste mote decassílabo. A primeira pessoa do singular dirige o poema, fazendo da vida um campo de aprendizagem. O autor vê este trabalho como um dos principais marcos desta coletânea, tanto pela beleza de seu conteúdo, como pelas exigências contidas na rima e na métrica, sem perder de vista a obrigatoriedade de acentuação dos versos.

Transformei minha vida em uma escola
com o fim de tirar ensinamento,
apoiar quem está no sofrimento,
dar um pão a quem clama por esmola,
se um pássaro está preso na gaiola
faço um jeito pra o dono libertar,
falar pouco, ouvir mais e perdoar,
foi difícil, porém eu consegui
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.

Eu descobri que os brutos têm valores
e obedecem às leis da natureza,
se os mosquitos procuram a impureza
as abelhas no campo buscam flores;
que os tatus, evitando os caçadores,
só à noite preferem caminhar,
se algum dia os traí para matar
dessas coisas que fiz me arrependi
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.

Aos enfermos fazer uma visita
e só entrar no lugar onde me cabe,
ensinar um poema a quem não sabe,
abrandar os ouvidos de quem grita,
repartir com alguém que necessita
o suor que meu rosto derramar;
e na igreja, na hora de rezar,
agradeço ao Senhor porque nasci
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.

Se o homem adviesse do macaco
como diz a conquista da ciência
não detinha o poder da inteligência
pra crescer nas derrotas do mais fraco,
não queimava as florestas com cavaco,
condenava a idéia de emboscar,
quando ouvisse falar em seqüestrar
respondia: esse lema eu nunca vi
-Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.

Ser honesto, ser simples, ser sereno,
discutir sem maldade e sem rancor
e sem causar aos outros dissabor,
respeitando as idéias do pequeno;
não fazer do poder negro terreno
onde os outros não podem trafegar,
a virtude só deve prosperar
quando o homem fizer tudo isso aí
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.

Quando alguém o tratar com agressão
não precisa perder a paciência,
fique firme e condene a violência
que será vencedor na discussão;
é bastante ter Deus no coração
para ver seu rival se ajoelhar,
disso aí não se deve duvidar
pois, na Bíblia Sagrada, hoje, eu li
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.

Dedicar seu respeito ao ancião,
dar apoio à criança abandonada,
criticar a sentença prolatada
respeitando os limites da razão,
a quem erra, prestar uma lição,
dar a mão para alguém se levantar
ou comida a quem quer se alimentar,
foi fazendo essas coisas que eu cresci
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, seu humilde e respeitar.

Dizer SIM, demonstrando ser capaz,
dizer NÃO, sem ferir quem pede ajuda,
aderir ao saber de quem estuda
e conhecer que os direitos são iguais,
perguntar aos que sabem algo mais,
agregar-se a quem quer colaborar,
da cobiça e do ódio se afastar,
isto sim, é verdade, eu já senti
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.

Da verdade, não fique entre os omissos,
ame a paz e defenda a sua terra,
reze mais, pregue amor, condene a guerra,
emprestando a Jesus os seus serviços;
dando exemplo ao honrar seus compromissos
sem querer a ninguém se apresentar,
não se canse na vida de ajudar,
foram estes os conselhos que ouvi
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.

Pôr um basta nos atos de arrogância,
envergar-se aos ditames da ciência,
alinhar-se ao poder da consciência,
dar desprezo ao orgulho e à ganância,
não medir conseqüência nem distância
para ver um doente se curar,
quando ouvir um tristonho, consolar,
pois assim foi que eu sempre procedi
- Nos ensinos da vida eu aprendi
dividir, ser humilde e respeitar.




Pedro Ernesto Filho

Joan Baez





BIOGRAFIA

nació el 9 de enero de 1941. Desde pequeña, vivió en distintos lugares (Estados Unidos, Francia, Suiza, Italia, Medio Oriente e Irak) por el trabajo de su padre.

En 1956, Baez escuchó por primera vez al joven Martin Luther King, Jr hablar acerca de la violencia, los derechos civiles y los cambios sociales, y este suceso marco determinantemente su manera de pensar. Ese mismo año, Joan compró su primera guitarra y comenzó a tocar, aún cuando cursaba clases en la escuela.

En 1958, Baez se muda con su familia a Belmont, Boston e ingresa a la Universidad de Cambridge. En aquella época, esa área era el centro de la música Folk; es así como Joan da su primer concierto en el bar “Club 47”.

Meses después de este suceso, Joan junto a otros dos músicos deciden grabar un álbum en el cual cantan solos y duos. El disco fue lanzado ese mismo año bajo el nombre de “Folksingers 'Round Harvard Square”.

Al poco tiempo, Baez conoce al músico Bob Gibson, quien invita a Baez a tocar con él en 1959 en el “Festival de Folk de Newport”. En esta presentación, cantaron los temas: "Virgin Mary Had One Son" y "We Are Crossing Jordan River".

La carrera de Baez, después de la presentación junto a Gibson, se torna mucho más profesional, pues en 1960, logra grabar su primer álbum como solista: “Joan Baez” (para la compañía disquera Vanguard Records). Este disco es una colección de baladas de folk tradicional, blues y canciones de protesta, que ella misma interpreta junto a su guitarra. Increíblemente esta producción fue grabada en tan sólo cuatro días en el salón de baile del hotel “New York's Manhattan Towers”. Este álbum contiene un tema titulado “El Preso Numero Nueve", un tema cantado enteramente en español. Esta misma canción aparecería nuevamente en 1974 en el disco "Gracias A La Vida".

Su segunda producción musical, “Joan Baez, Vol. 2” aparece en 1961. Este LP se convirtió prontamente en disco de oro. Un año más tarde, lanza “Joan Baez in Concert (Parte 1)” , y en 1963 sale la parte 2. Estos dos álbums en concierto contienen canciones nuevas. En el disco “Joan Baez in Concert (Parte 2)” aparece por primera vez un cover de Bob Dylan. En 1962, el aún joven y no muy conocido Dylan, inicia una relación sentimental junto a Baez, la cual se mantuvo hasta 1965.

Baez consigue su primer triunfo comercial con el single "There But For Fortune". Este tema se convirtió en un rotundo hit became llegando a ocupar un puesto dentro del top-ten en los charts del Reino Unido en 1964.

En 1965, aparece “Farewell Angelina”, y representa un cambio en la música de Baez. Por primera vez, ella incluyó una guitarra eléctrica en la melodía de las canciones. El álbum también incluyó cuatro temas de Bob Dylan.

En 1966, nace el disco “Noel”, un álbum navideño que incluía material tradicional. Un año más tarde “Joan” y en 1968 “Baptism”. Este último es un disco conceptual, en el cual Baez lee y canta poemas de maestros de la literatura tales como “James Joyce, Federico García Lorca y Walt Whitman”.

En Octubre de 1967, Baez, su madre, y cerca de setenta mujeres fueron arrestadas por apoyar a un grupo de jóvenes que repudiaban la milicia y la guerra de Vietnam. Dentro de esta circunstancia, conoce a David Harris.

En 1968, Joan viaja a Nashville, en donde ocurre una maratón de grabaciones las cuales dan como resultado no uno, sino dos LPs nuevos: “Any Day Now”, una producción la cual consiste exclusivamente en covers de Bob Dylan, y “David's Album” un disco con fusiones country, el cual fue grabado por su esposo David Harris. La pareja estuvo casada desde 1968 hasta su divorcio en 1973.

En 1969, en el famoso festival de “Woodstock”, Joan (visiblemente embarazada) interpreta sus canciones. Ese mismo año da a luz a su hijo Gabriel.

En 1971, su cover “The Night They Drove Old Dixie Down" llega al top 10 en los Estados Unidos. A fines de la década de los sesentas, Baez comienza a escribir canciones más personales, en base a su propia experiencia: "Sweet Sir Galahad", "A Song For David", "Diamonds & Rust" entre otras. Ese mismo año, decide terminar la relación que tenía con la disquera “Vanguard Records” después de once años de trabajar juntos. “Blessed Are...” es el último disco que graba con Vanguard, el cual consigue ser disco de oro y ubicarse en el top-ten de los charts.

En 1972, Baez graba “Come from the Shadows” para la casa disquera “A&M Records”, con la cual trabajo por cuatro años y lanzaron seis discos.

En 1973 sale al mercado “Where Are You Now, My Son?”, que contiene una canción de 23 minutos, la cual ocupa todo el lado B del álbum. Esta canción, mitad hablada, mitad musical documenta la visita de Baez a la ciudad de Hanoi, al norte de Vietnam.

En 1974, el disco “Gracias A La Vida” triunfa tanto en Estados Unidos como en Latinoamérica.

Experimentando con la música pop aparece en 1975, el LP “Diamonds & Rust”. Este disco se convirtió en el más vendido de la carrera de Baez.

“Gulf Winds”, es un álbum que se crea en 1976 y es las canciones son completamente de autoría personal. Ese mismo año, también se edita “From Every Stage”, un disco grabado en vivo, en el cual Baez canta canciones de toda su carrera. Nuevamente Joan se vuelve a cambiar de compañía disquera, esta vez se une junto a CBS Records en 1977.

También en 1977, aparece “Blowin' Away” y seguidamente en 1979 “Honest Lullaby”.

Al año siguiente, Joan es honrada con el título de “Doctor Honoris Causa” por las universidades Antioch University y Rutgers University.

En 1983, ocurren dos sucesos paralelamente, por un lado Joan aparece por primera vez en la entrega de los premios Grammy junto a Bob Dylan cantando "Blowin' In The Wind"; a su vez, sale a la venta un nuevo álbum: “Live -Europe '83”.

En 1985, Baez es una de las protagonistas del concierto “Live Aid”. Meses más tarde, aparece en otro concierto de causa social, esta vez en el de “Amnistía Internacional”.

En 1987, la producción “Recently” es editada bajo el sello Gold Castle Records. Con esta nueva casa disquera graba dos discos más: “Speaking of Dreams” en 1989, y “Brothers in Arms” en 1991.

En 1992, firma para Virgin Records, y graba “Play Me Backwards”. Poco tiempo después firma para la disquera Guardian, con la que produce un disco en vivo titulado “Ring Them Bells” (1995) y a su vez un disco grabado en estudio: “Gone from Danger” (1997).

Joan Baez reaparece en el 2003, después de estar alejada de los estudios por varios años con un nuevo LP titulado: “Dark Chords on a Big Guitar”.

Su última producción musical, es una recopilación de canciones que realizó durante una presentación realizada en noviembre del 2004; ésta aparece un año más tarde con el nombre de: “Bowery Songs”.

Diamonds and Rust - Live, 1975




Diamantes e Ferrugem --- Diamonds and Rust


Bom, serei amaldiçoado
Aí vem seu fantasma de novo
Mas isso não é incomum
É que é a lua está cheia
E aconteceu de você ligar

E aqui estou eu, sentado
Minha mão no telefone
Ouvindo uma voz que eu teria conhecido
Há alguns leves anos atrás
Que se direcionaram para um abismo

Se bem me lembro de seu olhos
Eles eram mais azuis que os ovos de paparoxo
Você dizia que minha poesia era´péssima
De onde você está ligando?
Ah, uma tenda no Oriente Médio

Há dez anos atrás
Eu te comprei umas abotoadeiras
Oh, eu você me trouxe alguma coisa
Que nós dois sabemos que as memórias podem trazer
Elas trazem diamantes e ferrugem

Bom, você explodio na cena
E já é uma lenda
O fenômeno inapagável
O vagabundo original
Você se perdeu em meus braços

E ali você ficou
Temporariamente perdido no mar
A madona era sua de graça
Sim, a garota à meia-cobertura
Estava ali pra te manter seguro

Agora eu vejo você parado
Com folhas caindo ao seu redor
E neve em seu cabelo
Agora você está sorrindo na janela
Daquele hotel na Washington Square
Nossas respirações formam nuvens brancas
Se misturam e pairam no ar
Falando exclusivamente por mim
Nós poderíamos ter morrido então ali

Agora você está me dizendo
Que não é nostálgico
Então me dê outra palavra pra isso
Você é sempre tão bom com palavras
E ao deixar as coisas vagas

Porque eu preciso de alguma dessa vaguidão agora
Está tudo voltando tão claramente
Oh eu te amei intensamente
E se você está me oferecendo diamantes e ferrugem
Eu já paguei

Diamantes e ferrugem
Diamantes e ferrugem
Diamantes e ferrugem




Donna Donna




House of The Rising Sun

A educação vem do berço.


Viva meus velhos!

Minha mãe ensinou a VALORIZAR O SORRISO...
'ME RESPONDE DE NOVO E EU TE ARREBENTO OS DENTES!'

Minha mãe me ensinou a RETIDÃO.
'EU TE AJEITO NEM QUE SEJA NA PANCADA!'

Minha mãe me ensinou a DAR VALOR AO TRABALHO DOS OUTROS...
'SE VOCÊ E SEU IRMÃO QUEREM SE MATAR, VÃO PRA FORA. ACABEI DE LIMPAR A CASA!'

Minha mãe me ensinou LÓGICA E HIERARQUIA.. .
'PORQUE EU DIGO QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?'

Minha mãe me ensinou o que é MOTIVAÇÃO...
'CONTINUA CHORANDO QUE EU VOU TE DAR UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA VC CHORAR!'

Minha mãe me ensinou a CONTRADIÇÃO...
'FECHA A BOCA E COME!'

Minha Mãe me ensinou sobre ANTECIPAÇÃO...
'ESPERA SÓ ATÉ SEU PAI CHEGAR EM CASA!'

Minha Mãe me ensinou sobre PACIÊNCIA...
'CALMA!... QUANDO CHEGARMOS EM CASA VOCÊ VAI VER SÓ..'.

Minha Mãe me ensinou a ENFRENTAR OS DESAFIOS...
'OLHE PARA MIM! ME RESPONDA QUANDO EU TE FIZER UMA PERGUNTA!'

Minha Mãe me ensinou sobre RACIOCÍNIO LÓGICO...
'SE VOCÊ CAIR DESSA ÁRVORE VAI QUEBRAR O PESCOÇO E EU VOU TE DAR UMA SURRA!'

Minha Mãe me ensinou MEDICINA...
'PÁRA DE FICAR VESGO, MENINO! PODE BATER UM VENTO E VOCÊ VAI FICAR ASSIM PARA SEMPRE.'

Minha Mãe me ensinou sobre o REINO ANIMAL...
'SE VOCÊ NÃO COMER ESSAS VERDURAS, OS BICHOS DA SUA BARRIGA VÃO COMER VOCÊ!'

Minha Mãe me ensinou sobre SEXO...
'...E COMO VOCÊ ACHA QUE VOCÊ NASCEU?'

Minha Mãe me ensinou sobre GENÉTICA...
'VOCÊ É IGUALZINHO AO SEU PAI!'

Minha Mãe me ensinou sobre minhas RAÍZES...
'TÁ PENSANDO QUE NASCEU DE FAMÍLIA RICA É?'

Minha Mãe me ensinou sobre a SABEDORIA DE IDADE...
'QUANDO VOCÊ TIVER A MINHA IDADE, VOCÊ VAI ENTENDER.'

Minha Mãe me ensinou sobre JUSTIÇA...
'UM DIA VOCÊ TERÁ SEUS FILHOS, E EU ESPERO ELES FAÇAM PRÁ VOCÊ O MESMO
QUE VOCÊ FAZ PRA MIM! AÍ VOCÊ VAI VER O QUE É BOM!'

Minha mãe me ensinou RELIGIÃO...
'MELHOR REZAR PARA ESSA MANCHA SAIR DO TAPETE!'

Minha mãe me ensinou o BEIJO DE ESQUIMÓ...
'SE RABISCAR DE NOVO, EU ESFREGO SEU NARIZ NA PAREDE!'

Minha mãe me ensinou CONTORCIONISMO. ..
'OLHA SÓ ESSA ORELHA! QUE NOJO!'

Minha mãe me ensinou DETERMINAÇÃO.. .
'VAI FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER TODA COMIDA!'

Minha mãe me ensinou habilidades como VENTRÍLOQUO.. .
'NÃO RESMUNGUE! CALA ESSA BOCA E ME DIGA POR QUE É QUE VOCÊ FEZ ISSO?'

Minha mãe me ensinou a SER OBJETIVO...
'EU TE AJEITO NUMA PANCADA SÓ!'

Minha mãe me ensinou a ESCUTAR ....
'SE VOCÊ NÃO ABAIXAR O VOLUME, EU VOU AÍ QUEBRO ESSE RÁDIO!'

Minha mãe me ensinou a TER GOSTO PELOS ESTUDOS..
'SE EU FOR AÍ E VOCÊ NÃO TIVER TERMINADO ESSA LIÇÃO, VOCÊ JÁ SABE!...'

Minha mãe me ajudou na COORDENAÇÃO MOTORA...
'JUNTA AGORA ESSES BRINQUEDOS!! PEGA UM POR UM!!'

Minha mãe me ensinou os NÚMEROS...
VOU CONTAR ATÉ DEZ. SE ESSE VASO NÃO APARECER VOCÊ LEVA UMA SURRA!'

Brigadão Mãe !!!

APOSENTADOS




Pela idade e as rugas do rosto,
Fragilizando o corpo,
As lágrimas,
As decepções
Negando de gerar lucros,
Máquinas,
Financeira social .
Aposentados,
Que foram jovens chefes,
Merecem respeito,
É claro que sim, eles são armas ;
Os jovens são munições,
Munições sem armas
Não atingem o alvo,
Aposentados,
Não são águas passadas
Que não movem moinhos,
Triste engano !
Eles são importantes ,
Se os moinhos hoje
Estão em movimento,
Foram as águas passadas
Que deram o primeiro impulso
Que é vida, de uma roda vida
Que gira, gira sem parar
Como o moinho da vida
Continua a girar .

Umbelina Frota

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Atraves del caminho




Impossível atravessar a vida ... Sem que um trabalho saia mal feito, sem que uma amizade cause decepção, sem padecer com alguma doença, sem que um amor nos abandone, sem que ninguém da família morra, sem que a gente se engane em um negócio.
Esse é o custo de viver. O importante não é o que acontece, mas, como você reage.
Você cresce... Quando não perde a esperança, nem diminui a vontade, nem perde a fé. Quando aceita a realidade e tem orgulho de vivê-la. Quando aceita seu destino, mas tem garra para mudá-lo. Quando aceita o que deixa para trás, construindo o que tem pela frente e planejando o que está por vir.
Cresce quando supera, se valoriza e sabe dar frutos. Cresce quando abre caminho, assimila experiências... E semeia raízes…. Cresce quando se impõe metas, Sem se importar com comentários, nem julgamentos quando dá exemplos, sem se importar com o desdém, quando você cumpre com seu trabalho..
Cresce quando é forte de caráter, sustentado por sua formação, sensível por temperamento... E humano por nascimento! Cresce quando enfrenta o inverno mesmo que perca as folhas, colhe flores mesmo que tenham espinhos e marca o caminho mesmo que se levante o pó. Cresce quando é capaz de lidar com residuos de ilusões, É capaz de perfumar-se com flores... E se elevar por amor!
Cresce ajudando a seus semelhantes, conhecendo a si mesmo e Dando à vida, mais do que recebe. E assim se cresce…..

Susana Carizza


Atraves del caminho
View SlideShare presentation or Upload your own.

A FLOR E A BORBOLETA


Certa vez, um homem pediu a Deus
uma flor... e uma borboleta.
Mas Deus lhe deu um cacto... e uma lagarta.
O homem ficou triste pois não entendeu
o porque do seu pedido vir errado.
Daí pensou : Também, com tanta gente para atender... E resolveu não questionar.
Passado algum tempo, o homem foi verificar o pedido que deixara esquecido.
Para sua surpresa, do espinhoso e feio cacto havia nascido a mais bela das flores.
E a horrível lagarta transformara-se
em uma belíssima borboleta.
Deus sempre age certo.
O Seu caminho é o melhor, mesmo que aos nossos olhos pareça estar dando tudo errado.
Se você pediu a Deus uma coisa
e recebeu outra, confie.
Tenha a certeza de que Ele sempre dá o que
você precisa, no momento certo.
Nem sempre o que você deseja...
é o que você precisa.
Como Ele nunca erra na entrega de seus pedidos, siga em frente sem murmurar ou duvidar.
O espinho de hoje... será a flor de amanhã !


A Borboleta E A Flor
View SlideShare presentation or Upload your own. (tags: pps borboleta)

O Livro Da Vida




Cada dia a vida te oferece uma página em branco no livro da sua existência. Teu passado já está escrito e não podes corrigir-lo; em suas páginas amarelas podes Lindas recordações... encontrar tua história, algumas com suaves E... Páginas que gostarias cores, outras com de arrancar para sempre... escuros motivos...
Neste dia tens a oportunidade de escrever uma página mais. Está unicamente em tuas mãos escolher as cores que terás, pois mesmo que apareça algum impedimento podes matizar de Como serenidade para escreverás o converter-la em uma dia de hoje? bela experiência.
Só depende de sua vontade que a página do dia de hoje no livro de tua vida, seja una página que no futuro possas possuir como uma bela Se soubesses que recordação. só vais viver um dia mais, que farías?
Sem dúvida, elevarias teu pensamento em Deus e com todos que te rodeiam. Desfrutarias os raios de sol; da suave brisa, da alegría dos teus filhos, do amor da tua parceira/o, de tantas bendições que a vida nos põem ao alcance da nossa mão que muitas vezes não sabemos valorizar.
Desfrute este novo dia, faça un inventário mental de todas às coisas boas que existem em tua vida e viva cada hora com bom ânimo, dando o melhor de ti, não prejudiques ninguém e sinta-se feliz de estar vivo, Nunca é tarde para de poder presentear um mudar o rumo e sorriso, de oferecer tua começar a escrever mão e sua ajuda generosa. páginas de felicidade e paz no livro da vida.
Agradece a Deus o presente que Ele te dá hoje e a oportunidade de converter este día em uma página bela do livro de tua existência. Recorda que a pesar de todas as situações ...como se fosse o adversas, está primeiro; o último, ou o unicamente en tuas único no livro da tua mãos viver o día de vida. hoje...
Que todos teus dias sejam de felicidades e recheados de muita paz! aSc Praia
Viva!!!

O Livro Da Vida
View SlideShare presentation or Upload your own. (tags: amor amor6)

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Estou sempre por perto.


Estou sempre por perto


Tu podes não me perceber, mas estou sempre por perto.
Tu podes não me entender, mas eu te entendo em pequenos detalhes.
Tu podes não me sentir, mas, por todo tempo eu tenho prucurado tocar teu coração.
Tu podes não acreditar, mas eu sei quando choras, pois sou eu quem enxaga tuas lágrimas e chara contigo.
Sei quando estás triste, pois o meu coração me diz.
Sei quando estás feliz, pois a minhalma exulta com cântico.
Sei quando sonhas, pois sou eu quem vela teu sono.
Pode parecer-te estranho, mas eu não respeito mas a distância geográfica. Estou sempre contigo: quando choras, quando ris, quando estás triste, quando estás desanimada, quando precisas de alguém.
Tudo isso pode parecer presunção, mas eu realmente sei muito de ti, pois desde que te conheci não vivo mais para mim; vivo para nós dois.

Robert Linberg

Controlar a raiva


Todos os seres humanos são iguais. Feitos de carne, ossos e sangue. Todos queremos a felicidade e evitar o sofrimento e temos direito a isso. Em outras palavras, é importante compreender a nossa igualdade. Pertencemos todos a uma família humana. O fato de brigarmos uns com os outros deve-se a razões secundárias, e todas essas discussões são inúteis.

Todos queremos a felicidade; nas cidades, no campo, mesmo em lugares remotos, as pessoas trabalham com o objetivo de alcançá-la, entretanto, devemos ter em mente que viver a vida superficialmente não solucionará os problemas maiores.

A raiva não pode ser superada pela raiva. Quando uma pessoa tiver um comportamento agressivo com você e a sua reação for semelhante, o resultado será desastroso. Ao contrário, se você puder se controlar e tomar atitudes opostas "compaixão, tolerância e paciência", não só se manterá em paz, como a raiva do outro diminuirá gradativamente. Do mesmo modo, problemas mundiais não podem ser solucionados pela raiva ou pelo ódio. Sentimentos como esses devem ser enfrentados com amor, compaixão e pura bondade.

Pensem em todas as terríveis armas que existem, mas que, por si mesmas, não podem iniciar uma guerra. Por trás do gatilho há um dedo, movido pelo pensamento, não por sua própria força. A responsabilidade permanece em nossa mente, de onde se comandam as ações. Portanto, controlar em primeiro lugar a mente é muito importante. Não estou falando de meditação profunda, mas apenas de cultivar menos raiva e mais respeito aos direitos do outro. Ter uma compreensão mais clara da nossa igualdade como seres humanos.

Ninguém quer a raiva, ninguém quer a intranqüilidade, mas por causa da ignorância somos acometidos por sentimentos como esses. A raiva nos faz perder uma das melhores qualidades humanas, o poder de discernimento. Temos um cérebro bem desenvolvido, coisa que outros mamíferos não têm. Esse órgão nos permite julgar o que é certo e o que é errado. Não apenas em termos atuais, mas em projeções para daqui dez, vinte ou mesmo cem anos. Sem nenhum tipo de pré-cognição, podemos utilizar nosso bom senso para determinar o certo e o errado. Imaginar as causas e seus possíveis efeitos. Contudo, se nossa mente estiver ocupada pela raiva, perderemos o poder de discernimento e nos tornaremos mentalmente incompletos. Devemos salvaguardar essa capacidade e, para tanto, temos de criar uma companhia de seguros interna: autodisciplina, autoconsciência e uma clara compreensão das desvantagens da raiva e dos efeitos positivos da bondade. Se refletirmos a respeito dessas questões com freqüência, podemos incorporar a idéia e, então, controlar a mente.

Por exemplo: pode ser que você seja uma pessoa que se irrita facilmente com pequenas coisas. Com desenvolvida compreensão e conscientização, isso pode ser controlado. Se você fica geralmente zangado por dez minutos, tente reduzi-los para oito. Na semana seguinte, reduza para cinco e, no próximo mês, para dois. Depois, passe para zero. É assim que desenvolvemos e treinamos nossa mente. É o que penso e também o que pratico.

É perfeitamente claro que todos necessitam de paz interior, que só pode ser alcançada por meio da bondade, do amor e da compaixão. O resultado é uma família em paz, felicidade entre pais e filhos, menos brigas entre casais. Em uma nação, essa atitude pode criar unidade, harmonia e cooperação com saudável motivação. Em nível internacional, precisamos de confiança e respeito mútuos, discussões francas e amistosas, com motivações sinceras e um esforço conjunto no sentido de resolver problemas. Tudo isso é possível.

Precisamos, porém, mudar interiormente. Nossos líderes têm feito o melhor que podem para resolver nossos problemas, mas, quando um é resolvido, surge outro. Tenta-se solucionar este, surge mais um em outro lugar. Chegou o momento então de tentar uma abordagem diferente.

(Texto extraído da obra A Policy of Kindness, Snow Lion Publications, 1990.))

Milva






BIOGRAFIA

23/10/2008 - - 1939 - 17 de julho. Milva nasce a Goro (Ferrara). Milva nasceu em Goro (Ferrara).
A vent’anni partecipa ad un concorso di voci nuove indetto dalla RAI, classificandosi prima su 7600 concorrenti. Vinte anos de participar de um concurso realizado pela New RAI, terminando em primeiro lugar em 7600 os concorrentes. Nel 1961 partecipa al Festival di Sanremo con “Il mare nel cassetto”, classificandosi terza. Em 1961 parte do Festival de Sanremo "O mar na gaveta", pela terceira acabamento. Esplode così il “fenomeno Milva”. Explode como o "fenômeno Milva." L’anno seguente segnalata dalla critica discografica come “cantante dell’anno”. No ano seguinte, marcado por gravar os críticos como "o cantor." Partecipa al film “La bellezza d’Ippolita” con Gina Lollobrigida ed Enrico Maria Salerno. Junte-se ao filme "A beleza da Hippolyta", com Gina Lollobrigida e Enrico Maria Salerno. Nel ’65 il incide “Canti della libertà”. In'65 o impacto "Canções da Liberdade". Paolo Grassi l’invita a cantare i brani del disco in occasione del 20° anniversario della Liberazione e inizia la sua collaborazione con Giorgio Strehler. Paolo Grassi convidada a cantar as músicas do disco, o 20 º aniversário da libertação e iniciou a sua colaboração com Giorgio Strehler. Protagonista di un recital diretta da Macello: “Ma cos’è questa crisi?” al Piccolo Teatro di Milano e successivamente tournée in Italia. O protagonista de um recital liderado pelo Matadouro: "Mas o que é esta crise?" Ao Piccolo Teatro di Milano e, posteriormente excursionou Itália. Primo spettacolo brechtiano “Poesie e canzoni di Bertolt Brecht”, diretta da Giorgio Strehler. Primeiro show brechtiano "Poemas e canções de Bertolt Brecht", dirigido por Giorgio Strehler. Nel 1967 al Piccolo Teatro debutto di “Io, Bertolt Brecht” con Milva e Giorgio Strehler, regista e attore. Em 1967, no Piccolo Teatro estréia de "Eu, Bertolt Brecht Milva e com Giorgio Strehler, diretor e ator. L’anno seguente esordio nel teatro di prosa ne “ Il Ruzante” di Gianfranco de Bosio con tournée nell’Europa del nord. No ano seguinte, estreou no teatro de prosa, em "O RUZANTE" Gianfranco de Bosio com passeios no Norte da Europa. A Roma per la regia di Strehler interpreta con il gruppo “Teatro e Azione”, “La cantata di un mostro Lusitano” di Peter Weiss. Em Roma para a direcção do Strehler interpreta com o Grupo de Teatro e Ação "," A canção de um monstro Lusitano ", de Peter Weiss.
E’ il 1969 anno in cui riceve la “Maschera d’Argento” per la commedia “Angeli in Bandiera” di Garinei e Giovannini, con Gino Bramieri, che supera le 500 repliche in tutta Italia. E'1969 ano, quando recebem a Máscara de Prata "para a comédia" Anjos na bandeira ", por Garinei e Giovannini, com Gino Bramieri que excede os 500 réplicas em toda Itália. Nel ’72 torna al cinema accanto a Silvana Mangano e Luc Merenda in “D’amore si muore”, film di Patroni Griffi. In'72 retorna ao cinema ao lado de Silvana Mangano e Luc Merenda em "D'you love morre", Patroni Griffi filme. A Venezia vince la “Gondola d’Oro” per le vendite ottenute con il disco “La filanda”. Em Veneza ganha o Gondola d'Oro "para as vendas obtidas com o disco" A tecelagem. " Nel ’73 col suo recital brechtiano è al Festival di Edimburgo dove è paragonata alla Callas. In'73 considerando brechtiano está com o seu Festival de Edimburgo em que é comparada com Callas. E’ dello stesso anno il memorabile allestimento di Strehler dell’“Opera da tre soldi” in cui Milva sarà un’indimenticabile Jenny delle Spelonche, accanto a D. E 'do mesmo ano memorável, o desenvolvimento de Strehler da "Ópera dos três numerário", que será um Milva Jenny a caverna, ao lado de D. Modugno. Segue tournée di tre anni sempre con “L’Opera da tre soldi”. Três anos seguintes, com a turnê "A Obra de três dinheiro." Nel 1975 Strehler la affianca a Tino Carraro per “Io, Bertolt Brecht N°2” e trionfa alle Berliner Festwochen, poi al Théatre de la Monnaie di Bruxelles. Em 1975 ele Strehler, a par do Tino Carraro para "Eu, Bertolt Brecht No. 2" e triunfa com o Berliner Festwochen, em seguida, o Teatro de la Monnaie, em Bruxelas. Alla Piccola Scala di Milano interpreta “Diario dell’assassinata” di Gino Negri. Na Piccola Scala de Milão interpreta "Diário dell'assassinata" por Gino Negri. “Premio Italia” per la stessa operina. "Premio Italia" para o mesmo trabalho. L’anno dopo premio discografico della critica tedesca per “Milva canta Brecht” diretta da Strehler. O ano de recorde para o prémio da crítica alemã "Brecht Milva canta" por direcionado Strehler. Nel 1978 incide un album di canzoni di Theodorakis e in Germania le viene assegnato il disco di platino per il record assoluto di vendite dello stesso album. Em 1978 atinge um álbum de canções de Theodorakis e na Alemanha é premiado com o disco de platina por vendas de gravar o álbum. L’anno seguente partecipa al Festival di Berlino con lo spettacolo “Canzoni tra le due guerre” (regia di F. Crivelli), ne segue una lunga tournée in Italia e in Europa. No ano seguinte, participa no Festival de Berlim com o show "Canções das duas guerras" (dirigido por F. Crivelli), segue-se uma longa turnê na Itália e na Europa. Gli anni ’80 iniziano con il secondo disco d’oro in Germania per LP “Was ich denke”. The'80s iniciou-se com o segundo disco de ouro na Alemanha para o LP "Was ich denké." Incide “La Rossa” con canzoni scritte da Jannacci. Afetar "O Vermelho", com canções escritas por Jannacci. Nel 1981 è protagonista alla Deutsche Oper di Berlino, con “Die sieben Todsünden der Kleinbürger” (“I sette Peccati Capitali”) di Brecht / Weill, che porterà al Regio di Torino, all’Accademia di Santa Cecilia a Roma, al Comunale di Firenze, all’Opera Comique di Parigi e nei più importanti teatri d’Europa. Em 1981, está levando a Deutsche Oper de Berlim, com "Die Sieben Todsünden der Kleinbürger" ( "Os sete pecados capitais"), de Brecht / Weill, que lideram o Regio de Turim, a Academia de Santa Cecília, em Roma, o Municipal Florença, a Ópera Comique, em Paris e nos principais teatros da Europa. Per la RAI conduce il varietà del sabato sera “Al Paradise”, premiato l’anno seguente con la “Rosa d’Oro di Montreux”. RAI leva à variedade de sábado à noite "Al Paraíso", concedido no ano seguinte com "Rosa de Ouro de Montreux." 3° disco d’oro in Germania per LP “Ich hab keine Angst” con musiche di Vangelis. 3o disco de ouro na Alemanha para o LP "Ich hab keine Angst", com música de Vangelis. Nel 1982 F. Em 1982 F. Battiato che scrive per lei le canzoni dell’album “Milva e dintorni” tra cui la celebre “Alexanderplatz”. Battiato que escreve para ela canções do álbum "Milva ea área circundante", incluindo a famosa Alexanderplatz. Milva torna accanto a Strehler nel loro collaudato recital brechtiano al Théatre Odéon di Parigi. Milva de volta ao lado Strehler no seu brechtiano testada considerando a Paris Odéon teatro. Luciano Berio le affida un ruolo di primo piano nella sua opera “La Vera Storia” su libretto di I. Luciano Berio confia um papel importante na sua ópera "La Vera Storia", com um libreto por I. Calvino. Nel 1982 canta all’Olympia di Parigi, dove aveva già esordito nel 1962. All'Olympia canta, em 1982, em Paris, onde ele já tinha sido iniciada em 1962. E’ co-protagonista con nel film “Via degli Specchi” di Giovanna Gagliardo, e partecipa al Festival del Cinema di Berlino. E 'com a co-ator no filme "Rua dos Espelhos" por Giovanna Gagliardo, e participa do Festival Internacional de Cinema de Berlim.
Nel 1984 Porta a Los Angeles il recital brechtiano insieme alla compagnia del Piccolo Teatro di Milano, in occasione delle Olimpiadi. Em 1984 Porta a Los Angeles considerando brechtiano a empresa, juntamente com o Piccolo Teatro di Milano, durante as Olimpíadas. Al Teatro Les Bouffes du Nord di Parigi è Peter Brook la chiama per lo spettacolo “El Tango”, per la regia di F. Al Teatro Les Bouffes du Nord em Paris é Peter Brook convites para o show "El Tango", dirigido por F. Crivelli, insieme al bandoneonista argentino Piazzola, poi rappresentato in tutto il mondo. Crivelli, junto com pitch bandoneonista argentino, então representada em todo o mundo. L’anno successivo esce “Milva e Astor Piazzola live at the Bouffes du Nord”. No ano seguinte, deixando "Milva Astor Piazzola e morar no Bouffes du Nord". Con Juliette Binoche, Michel Piccoli e Michel Serrault gira il film di Jacques Rouffio “Mon beau frère a tué ma soeur”. Com Juliette Binoche, Michel Piccoli e Michel Serrault executado por Jacques Rouffio filme "Mon beau frère uma tue ma soeur".
Nel 1986 l’instancabile MILVA porta in scena a Londra, all’ Almeida Theatre, il suo recital brechtiano. Em 1986 o incansável porta Milva no palco, em Londres, todos os' Teatro Almeida, considerando o seu brechtiano. E’ invitata a Mosca come “rappresentante della cultura italiana”. E 'convidado para Moscou como "representante da cultura italiana." Riprende il ruolo di Jenny nella nuova messinscena di Strehler nell’“Opera de Quatt’ Sous” al Théatre Châtelet di Parigi, dove per sei mesi registra il “tutto esaurito”. Retomado o papel de Jenny na nova encenação de Strehler na "Ópera de quatro« Sous "Teatro do Châtelet, em Paris, onde durante seis meses, tem o" esgotado ".
Nel 1988 l’Artista è membro della giuria al Festival Internazionale del Film di Locarno. Em 1988 o artista é um membro do júri no Festival Internacional de Cinema de Locarno. Partecipa al film di Kristoff Zanussi “Wherever you are”. Kristoff Zanussi Junte-se à película "Por onde você estiver." A Parigi gira “Pisonnières”, con Annie Girardot, Marie-Christine Barrault e Bernadette Lafonte, per la regia di Charlotte Silvera. Em Paris executar "Pisonnières", com Annie Girardot, Marie-Christine Barrault e Bernadette Lafont, dirigido por Charlotte Silvera. In autunno torna alla Scala di Milano, con Luciana Savignano, nel dramma coreografico di Roland Petit “L’Angelo Azzurro”, dal romanzo di Heinrich Mann, con musiche di Marius Constant. No Outono regresso a La Scala, em Milão, com Luciana Savignano, no teatro coreográfico de Roland Petit "O Anjo Azul" a partir do romance de Heinrich Mann, com música de Marius Constant. L’anno seguente riprende con Piazzolla “El Tango”. No ano seguinte, com a retomada Piazzolla "El Tango". E’ al Teatro Casinò di Parigi con le “Canzoni tra le due guerre”. E 'ao Casino Theater em Paris com a "Canções das duas guerras". Incide (con Ute Lemper, René Kollo e Mario Adorf) “Die Dreigroschenoper” per la Decca International. Afetar (com Ute Lemper, René Kollo e Mario Adorf) "Die Dreigroschenoper" para a Decca International. Esce un 2° disco con canzoni scritte da F. 2o deixa um disco com canções escritas por F. Battiato, “Svegliando l’amante che dorme” (inciso anche in lingua spagnola), e successivamente compie una tournée in tutta Italia registrando ovunque successo di pubblico e di critica. Battiato, "a Awakening dormindo amante" (também gravado em espanhol), e, em seguida, faz uma turnê em toda a Itália gravação sucesso onde audiências e críticos. Con “I sette Peccati Capitali” di Brecht apre la stagione sinfonica alla Scala di Milano. Com "Os sete pecados capitais", de Brecht sinfonia abre a temporada no La Scala de Milão. Nel 1990 riceve il “Premio Tenco”. Em 1990 ele recebeu o "Prêmio Tenco." Due anni dopo in Italia riprende le “Canzoni tra le due guerre”, che porterà anche in tounée in Giappone. Dois anos mais tarde, em Itália assume a "Canções das duas guerras", que trará também em tounée no Japão. A Vienna canta alla Volksoper nel varietà “Servus Du” con musiche di Robert Stolz. Volksoper de Viena para cantar na variedade "Servus Du", com música de Robert Stolz. Nel ’93 è al Teatro Bellini di Catania nel ruolo del Principe Orlovsky ne “il Pipistrello” di Johann Strauss Junior, con la direzione di Peter Maag. In'93 é o Teatro Bellini de Catania no papel do príncipe Orlovsky no "Morcego", de Johann Strauss Junior, com a direcção de Peter Maag. Partecipa al Festival di Sanremo con “Uomini addosso”. Junte-se ao Festival de Sanremo com "Homens vestindo". Per il Parioli di Roma nasce il recital “Milva e le sue tre B” (Brecht, Berio e Battiato). Para o Parioli de Roma vem considerando a "Milva e seus três B" (Brecht, Berio e Battiato). Tour in Italia con lo spettacolo teatrale “La storia di Zaza”, di Giancarlo Sepe, ispirato alla commedia di Berton e Simon. Tour em Itália com a peça "A História de Zaza", por Giancarlo Sepe, inspirada na comédia do Berton e Simon. Siamo al 1995 al Royal Festival Hall di Londra è protagonista in “La vera Storia” di Berio (su libretto di I. Calvino). Estamos em 1995 no Royal Festival Hall em Londres, é o protagonista de "True Story", de Berio (um libreto por I. Calvino). Segue tournée in Giappone con un recital dedicato a Edith Piaf. Seguindo em turnê Japão com um recital dedicado a Edith Piaf. A metà degli anni ’90 concerti in Svizzera con “Milva canta Brecht”. Em meados da década de 90 concertos na Suíça com "Milva canta Brecht." Disco d’oro per il CD uscito in Grecia, “Volpe d’amore”, con le musiche di T. Ouro para o disco saiu em CD Grécia ", Volpe d'amore", com música de T. Mikroutsikos, grande musicista e all’epoca Ministro della Cultura in Grecia. MIKROUTSIKOS, grande músico e no Ministério da Cultura da Grécia. Concerti al Teatro Megaron di Atene con la partecipazione di Mikroutsikos. Concertos no Teatro Megaron Atenas, com a participação do MIKROUTSIKOS. Per il mercato giapponese incide un disco con il cantautore Shinji Tanimura (“Give me your light”). Para o mercado japonês atinge um disco com a cantora Tanimura Shinji ( "Dá-me a tua luz"). Partecipa al film “Celluloide” di Carlo Lizzani, e come unica attrice professionista, partecipa ad un documentario sulla vita di Carlo Gesualdo da Venosa, di Werner Herzog. Junte-se ao filme "celulóide" por Carlo Lizzani, e como a única atriz profissional, participando de um documentário sobre a vida de Carlo Gesualdo da Venosa, de Werner Herzog. Il film vincerà nel 1996 il “Premio Italia” e il 1° premio dei film audiovisivi in Olanda. O filme ganhou em 1996 o "Prêmio da Itália" e do 1 º prémio de áudio-visual cinematográfico, na Holanda. Alla Suntory Hall di Tokyo, nell’ambito del Summer Festival dedicato a Luciano Berio con l’orchestra sinfonica di Tokyo, è protagonista in “La vera storia” di Berio e Italo Calvino. No Suntory Hall, em Tóquio, no âmbito do Festival de Verão dedicado a Luciano Berio com a Orquestra Sinfônica de Tóquio, é o protagonista de "A verdadeira história", por Italo Calvino e Berio. Successivamente è al Festival Hall di Osaka con lo spettacolo “Milva canta Brecht”. Posteriormente, no Festival Hall, em Osaka com o show "Milva canta Brecht." Al Piccolo Teatro nasce con un trionfo il nuovo recital “Non sempre splende la luna – Milva canta un nuovo Brecht”, per la regia di Giorgio Strehler. Na Piccolo Teatro nasceu com um triunfo o novo considerando "Não semper a lua brilha - Milva canta um novo Brecht", dirigido por Giorgio Strehler.
Nell’ambito delle cerimonie ufficiali per la consegna del Premio Nobel della Pace a Oslo, Milva canta diretta da Vladimir Ashkenazy “L’Alleluia” nella “Messa per la Pace” di Sergio Rendine. Como parte das cerimônias oficiais de entregar o Prémio Nobel da Paz, em Oslo, Milva canta conduzida por Vladimir Ashkenazy "The Aleluia" na "Missa pela Paz", por Sergio Rendina. Nel ’96 tour italianicon lo spettacolo teatrale di “Tosca, ovvero prima dell’alba” di Terence Rattigan. In'96 turnê italianicon o jogo da "Tosca, ou antes" por Terence Rattigan. Riprende al Piccolo di Milano “Milva canta un nuovo Brecht”(regia di G. Strehler), che porterà poi al Festival Teatrale Europeo a Cracovia (Polonia) dove il recital sarà giudicato come il migliore del festival, e poi a Liegi (Belgio). Reiniciado com o Piccolo de Milão "Milva canta um novo Brecht" (dirigido por G. Strehler), que, em seguida, levar ao Festival Europeu de Teatro de Cracóvia (Polônia), onde será julgado o considerando como o melhor do festival e, em seguida, em Liège (Bélgica) . Spettacolari concerti al Herod Atticus Teatro di Atene con più di 9.000 spettatori. Soberbo concerto no Teatro HERODE Atticus em Atenas com mais de 9.000 espectadores. 14^ tournée in Giappone col repertorio dei tre autori greci (Vangelis, Theodorakis e Mikrousikos) e del giapponese Shinji Tanimura. 14a turnê no Japão com o repertório dos três autores grego (Vangelis, e Theodorakis Mikrousikos) e do japonês Shinji Tanimura. Per “Eventi musicali del XX secolo, il Bauhaus e la musica” concerti con “Die sieben Todsünden” al teatro Fraschini di Pavia e al Piccolo Teatro di Milano, con l’orchestra sinfonica dei Pomeriggi Musicali diretti da Marcello Panni. O "Música acontecimentos do século XX, Bauhaus e da Música" concertos com "Die Sieben Todsünden" teatro FRASCHINI de Pavia e do Piccolo Teatro di Milano, com a Orquestra Sinfônica de tardes Musical dirigida por Marcello Panni. Esce il nuovo CD del violinista Gidon Kremer con le musiche di Piazzola, dove Milva interpreta 2 canzoni. O novo CD sai do violinista Gidon Kremer com música de Piazzola, onde interpreta canções Milva 2. Ancora trionfi italiani per quattro mesi con “Non sempre splende la luna – Milva canta un nuovo Brecht” (regia di Strehler). Ainda triunfos italianos durante quatro meses com "Nunca a lua brilha - Milva canta um novo Brecht" (dirigido por Strehler). Concerti anche a Barcellona e al Festival del Teatro a Zurigo e successivamente anche al “Primer Festival Internacional de Danza Y Teatro” a Buenos Aires, ai Festival di Salonicco e Sarajevo. Concertos em Barcelona e também no Festival de Teatro em Zurique e mais tarde o "Primer Festival Internacional de Teatro Danza Y, em Buenos Aires, o Festival de Salónica e Sarajevo. Ritorna in Polonia (Cracovia, Chorzov e al festival di Lancut) con “Canzoni tra le due guerre”. Regressar na Polónia (Cracóvia, Chorzov ea Festa Łańcut), com "Canções entre as duas guerras." Per la Germania incide “Mia bella Napoli” con antiche canzoni napoletane. Para a Alemanha afectar "Minha bela Nápoles", com canções antigas napolitano. Sempre con il Piccolo di Milano intraprende un tour in Italia, “Milva, El tango de Astor Piazzolla”, con il quintetto argentino di Daniel Binelli (regia Filippo Crivelli). Com o Piccolo de Milão está fazendo uma turnê na Itália ", Milva, El Tango de Astor Piazzolla", com o quinteto do argentino Daniel Binelli (dirigido por Filippo Crivelli). Concerto anche a Buenos Aires. Concerto em Buenos Aires. Nel ’98 con l’Orchestra di Padova e del Veneto, diretta da D. In'98 com a Orchestra di Padova e del Veneto, dirigida por D. Searcy, tour in Germania e Italia con i tanghi di Piazzolla. Searcy, tour na Alemanha e na Itália com os tangos de Piazzolla. Ripresa di “Milva canta un nuovo Brecht” in Italia, Montevideo, Istanbul e il Cairo, e ripresa di “Milva, El tango de Astor Piazzolla” con tour in Giappone, poi in Grecia, Italia e in autunno per due settimane al Teatro Espace Cardin a Parigi, dove le viene anche assegnato “L’Ordre d’Officier des Arts et des Lettres”. Reinício da "Milva canta um novo Brecht", em Itália, Montevidéu, Istambul e Cairo, ea retomada da "Milva, El Tango de Astor Piazzolla", com passeios no Japão e, em seguida, na Grécia, na Itália e no Outono, durante duas semanas no Teatro Espace Cardin, em Paris, onde ela também é atribuído "L'Ordre des Arts et d'Officier des Lettres". Accompagnata dall’orchestra sinfonica della Magna Grecia, Milva partecipa al Festival della Magna Grecia a Taranto, esibendosi poi in altri festival musicali in Puglia. Acompanhado dall'orchestra Sinfonia Magna Grecia, Milva participar no Festival da Magna Grécia, em Taranto, em seguida, realizando em outros festivais musicais na Puglia. In novembre Milva ritorna a Tokyo, dove si esibisce ne “I sette peccati capitali” in forma di balletto con orchestra sinfonica. Em novembro Milva de volta a Tóquio, onde ele atua em "Os sete pecados capitais", sob a forma de balé com orquestra sinfônica. In dicembre ripresa in Italia di “Milva canta un nuovo Brecht”. Em dezembro, retomado em Itália "Milva canta um novo Brecht". Fine anni ’90 tour tedesco accompagnata dai violinisti dell’ Orchestra della Magna Grecia. Belas 90 anos turístico alemão acompanhado de violinistas da 'Orquestra de Magna Graecia. Con gli stessi elementi, tour in Italia con “I sette peccati capitali”. Pelos mesmos elementos, turnê na Itália com "Os sete pecados capitais." Con l’Orchestra di Padova e del Veneto e con il “Tango Seis” diretta da David Searcy, “Milva, el tango de Astor Piazzola”. Com a Orchestra di Padova e del Veneto e os "Seis Tango" dirigida por David Searcy, "Milva, el tango de Astor Piazzola." A Palermo al Verdura, Milva è protagonista dell’opera di Piazzolla “Maria de Buenos Aires”. Em Palermo os legumes, Milva é o protagonista da obra de Piazzolla "Maria de Buenos Aires". Per la BMG Ariola in Germania incide un nuovo CD “Stark sein”, con cui arriva nelle charts delle radio. Para o BMG Ariola, na Alemanha afecta um novo CD "Stark sein", que vem na rádio gráficos. Con il “Tango Seis” el’orchestra della Magna Grecia concerto con le musiche di Piazzolla a Taranto.Con l’Orchestra Haydn di Bolzano e il “Tango Seis” ei tanghi di Astor Piazzolla, tournée in Italia e Austria. Com o "Tango Seis" el'orchestra da Magna Grécia concerto com música de Piazzolla a Taranto.Con a Orquestra Haydn de Bolzano e os "Seis Tango" e os tangos de Astor Piazzolla, excursionou Itália e Áustria. Nel 2000 con l’Orchestra di Padova e del Veneto, tour in Germania con i tanghi di Astor Piazzolla. Em 2000, com a Orchestra di Padova e del Veneto, com a turnê na Alemanha tangos de Astor Piazzolla. Per il centenario della nascita ei 50anni dalla morte di Kurt Weill, Milva è invitata a cantare “I sette peccati capitali” in varie città, tra cui Dessau, città natale di Weill; successivamente è all’Opera di Nizza, a Chemnitz ea Varsavia. Para o centenário do nascimento e da morte de 50Years por Kurt Weill, Milva é convidada a cantar "Os sete pecados capitais" em diversas cidades, incluindo Dessau, local de nascimento de Weill, e depois em Nice, em Chemnitz e Varsóvia. Concerti con l’Orchestra Milano Classica (i Lied di Bach) el’Orchestra Sinfonica Abruzzese (al Santuario di Pompei). Concertos com a Orquestra Clássica Milano (i Lied Bach) el'Orchestra sinfónica Abruzzese (no Santuário de Pompeia). Diciassettesimo tour in Giappone. Décimo sétimo tour no Japão. Vari concerti in Europa (Marocco, Tel Aviv), in Sud America con l’Orchestra di Padova e del Veneto (“Milva, El tango de Astor Piazzolla”). Vários concertos na Europa (Marrocos, Tel Aviv), na América do Sul com a Orchestra di Padova e del Veneto ( "Milva, El tango de Astor Piazzolla). L’anno seguente al Teatro Comunale di Bolzano Milva ottiene un grande successo di pubblico e di critica con il ruolo di Maria nell’operita “Maria de Buenos Aires” di Piazzolla / Ferrer. No ano seguinte, o Teatro Comunale di Bolzano Milva alcançado um grande sucesso com o público e os críticos com o papel de Maria em "Maria de Buenos Aires", de Piazzolla / Ferrer. Per la Else Lasker-Schüler Gesellschaft si esibisce a Gerusalemme con le poesie di Else Lasker-Schüler e le canzoni di Brecht. Para Else Lasker-Schüler Gesellschaft realiza em Jerusalém com os poemas de Else Lasker-Schüler e as canções de Brecht. Ripresa dello spettacolo “Milva canta Brecht” in Polonia e varie città tedesche e italiane. Reabertura do espetáculo "Milva canta Brecht" na Polônia e várias cidades alemãs e italianas.
A Mannheim le viene assegnato il premio “Rainbow Award” come “migliore voce femminile del 2000” Con l’orchestra Haydn di Bolzano Milva incide il CD “La chanson française” con canzoni d’autore in lingua francese; concerti con lo stesso repertorio. Um Mannheim está a ser premiado com o prémio "Rainbow Award como melhor voz feminina de 2000" Com a Orquestra Haydn de Bolzano Milva afetar o CD "La chanson française", com canções em francês autor; concertos com o mesmo repertório. Partecipa ad un film per la UFA “Liebesau” (regia Wolfgang Panzer, libro di Peter Steinbach (“Heimat” – “Patria”; “Herbstmilch). Participa de um filme para UFA "Liebesau" (dirigido por Wolfgang Panzer, livro de Peter Steinbach ( "Heimat" - "Pátria", "Herbstmilch).
In Germania esce un nuovo CD, “Artisti”. Na Alemanha, surge um novo CD, "Artista". In novembre Milva è l’interprete principale, nel ruolo di Capitan Uncino accanto a Davide Riondino (Peter Pan), della nuova opera “Peter Uncino” con le musiche di Marco Tutino e il testo di M. Em novembro Milva é o principal ator no papel de Capitão Gancho Riondino juntamente com David (Peter Pan), a nova ópera "Pedro Gancho", com música de Marco Tutino eo texto da M. Serra, al Teatro Filarmonico per l’Arena di Verona e al Teatro Gustavo Modena a Genova. Serra, a Filarmônica de Teatro de Arena di Verona e do Teatro Gustavo Modena, em Génova. La regia è di Giorgio Gallione. O diretor é George Gallion. Nel 2002 il tour “Gestern und heute” in Germania con l’orchestra sinfonica di Padova e del Veneto. Em 2002, a turnê "Gestern und heute" na Alemanha com a Orquestra Sinfônica di Padova e del Veneto. Ne segue il tour della “tango-operita” “Maria de Buenos Aires” di Piazzolla e Ferrer in Germania, e successivamente tournée in Giappone, sempre con “Maria de Buenos Aires”, regia di Ida Kuniaki. Daí decorre o passeio da "ópera-tango" Maria de Buenos Aires ", de Piazzolla e Ferrer na Alemanha e, mais tarde, excursionou no Japão, de novo com" Maria de Buenos Aires ", dirigida por Kuniaki Ida. In autunno Milva è impegnata per due mesi all’Opera di Amburgo con “La Vera Storia” di Luciano Berio (musica) e Italo Calvino (testo). No Outono Milva é cometido por dois meses em Hamburgo com o "The True Story", de Luciano Berio (música) e Italo Calvino (texto). In dicembre ripresa di “Capitan Uncino”che continuerà anche nel 2003. Em dezembro de reatamento do "Capitão Gancho", que irá prosseguir em 2003. Sempre in Italia ne segue una nuova messinscena di “Maria de Buenos Aires” di Piazzolla/Ferrer. Também em Itália segue uma nova encenação de "Maria de Buenos Aires", de Piazzolla / Ferrer. Numerosi concerti in Italia e all’estero con “La chanson francaise” e il repertorio piazzolliano. Numerosos concertos em Itália e no estrangeiro com "La chanson française" e do repertório Piazzolla. Nel 2004 tour in Israele con la “Kibbutz Symphony Orchestra” e la “Chanson française”. Em 2004 a turnê em Israel com o "Kibutz Orquestra Sinfônica" e "chanson française". Dopo 11 anni di assenza dal mercato discografico italiano esce il cd “Milva canta Merini” (con poesie di Alda Merini musicate da Giovanni Nuti). Após 11 anos de ausência do mercado italiano deixa o disco chamado "Milva canta Merino" (Alda de poemas com música de João Merino NUTI). Ad Atende al Teatro Herode Atticus Milva partecipa nell’opera “Kallipateira” (e concerto per la pace) scritta da Tonios Pashalis. Para atende a Atticus Teatro HERODE Milva participa em "Kallipateira" (e concerto para a paz) escrito por Tonios Pashalis. Lunga tournèe di 22 concerti in Germania, dove presenta “Milva canta Merini”, con grande trionfo di pubblico e di critica. Longa turnê de 22 concertos na Alemanha, onde apresenta "Milva canta Merino", com um grande triunfo do público e críticos. In Spagna ritorna dopo quasi 40 anni, esibendosi tra l’altro al Palau de la Musica di Barcellona. Em Espanha, retorna após quase 40 anos, desempenhando, nomeadamente, o Palau de la Musica, em Barcelona. Esce sul mercato tedesco il DVD “Artisti”. Sair no mercado alemão, o DVD "Artista". Nel mese di ottobre è invitata dal Comune di Milano per esibirsi alla Rainbow Room del Rockefeller Plaza per i festeggiamenti del Columbus Day a New York. No mês de outubro é convidada pela cidade de Milão para realizar, no Rainbow Room do Rockefeller Plaza para a comemoração do Dia de Colombo, em Nova York. Per il 50° anniversario della morte di Brecht, Milva ritorna al Piccolo Teatro Strehler dove si esibisce per una settimana con il tutto esaurito con un nuovo recital brechtiano “Milva canta Brecht”, (regia Cristina Pezzoli). Para o 50 º aniversário da morte de Brecht, Milva volta ao Piccolo Teatro Strehler onde ele atua de uma semana com sobrecarregados com um novo considerando brechtiano "Milva canta Brecht" (dirigido por Cristina Pezzoli). Nel 2006 a coronamento di queste rappresentazioni il Presidente della Repubblica Federale di Germania, Horst Köhler, conferisce a Milva l’Onorificienza di Ufficiale dell’Ordine al Merito di Prima Classe della Repubblica Federale di Germania. Em 2006, um ponto culminante destas representações, o Presidente da República Federal da Alemanha, Horst Köhler, confere Milva o Onorificienza Oficial da Ordem do Mérito de Primeira Classe da República Federal da Alemanha. Segue un tour in Giappone, insieme al tenore John Ken Nuzzo, e tour in Italia e Spagna con “Milva canta Brecht”. Na sequência de uma tour no Japão, juntamente com os tenor John Ken Nuzzo, e passeios em Itália e Espanha com "Milva canta Brecht."

2007 - Milva sarà co-protagonista nel melodramma “La variante di Lüneburg” tratto dal libro di Paolo Maurensig, con prima assoluta al Teatro Verdi di Gorizia. 2007 - Milva será co-protagonista no melodrama "A variante de Lüneburg" a partir do livro de Paul Maurensig, com estréia no Teatro Verdi em Gorizia. Riprenderà la tournee organizzata dal Piccolo Teatro con “Milva canta Brecht”, che interromperà per partecipare per la 15esima volta al Festival di Sanremo, con “The show must go on” (musica e testo di Giorgio Faletti). Retomar o passeio organizado pelo Piccolo Teatro com "Milva canta Brecht", que irá participar durante o tempo 15esima no Festival de San Remo, com "O show tem que continuar" (música e letra Giorgio Faletti). Contemporaneamente uscirà il suo nuovo cd con musiche e testi di Faletti. Liberados simultaneamente o seu novo CD com músicas e letras Faletti.
Il 5 marzo prossimo riprenderà “Milva canta Brecht” al Teatro Quirino di Roma, dove sarà in cartellone per 2 settimane. Em 5 de março serão retomados na próxima "Milva canta Brecht", no Teatro Quirino, em Roma, onde o painel será em durante 2 semanas.



marinero



Weitergehen




Hurrà wir leben noch


Conquiste a Paz

Photobucket

Deficiência

Deficiência
Deficiente é aquele que não consegue modificar a vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

Células Tronco

Células Tronco

NOBREZA

NOBREZA

LIBERDADE

LIBERDADE
Porque a liberdade tem que ser uma conquista individual para depois se tornar um enorme plural...

LUNNA

LUNNA
UNA BELLISSIMA LUNA PIENA

Limitação

Limitação
Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: Quero é uma verdade inventada. Clarice Lispecto

OSHO

OSHO
"Cada um é único e incomparável. Você é apenas você mesmo: ninguém nunca foi como você e ninguém nunca será como você. E você também não precisa ser nenhum outro." OSHO

Como uma borboleta

Como uma borboleta
Mas o que realmente era preciso era pensamento positivo. Que poderia ser livre, bem aceita, e voar leve, por onde desejasse. Que pensasse em ser borboleta o tempo todo e tudo poderia ir mudando, até que, mais rápido do que ela imaginasse, ela sairia do casulo, como uma borboleta.

AMOR

AMOR
O ódio revela muita coisa que permanece oculta ao amor. Lembra-te disso e não desprezes a censura dos inimigos.

COLO DE MÃE É UMA DELICIA!

COLO DE MÃE É UMA DELICIA!

PRECE A MÃE TERRA

PRECE A MÃE TERRA
foto

Secret

Secret

Relogio

relojes web gratis

clima

pais on line